Luciano Burti

O respeitável currículo de Luciano Burti no automobilismo internacional certamente parecia um sonho inatingível quando o paulista andou de kart pela primeira vez, tarde, aos 16 anos. Enquanto nesta idade a maioria dos jovens pilotos conta com experiência dentro das pistas, Burti completava desenvolvia suas primeiras aceleradas no Kartódromo de Interlagos.


O começo tardio não impediu que as conquistas viessem rapidamente. No kart, ele conquistou vitórias marcantes, como o título do Campeonato Sul-Americano em 1994 e Paulista em 1995. No ano seguinte, mudou-se para a Inglaterra e em 1997 foi Campeão Inglês da F-Chevrolet pela equipe do Tricampeão mundial Jackie Stewart.


O próximo passo foi a F-3 Inglesa, uma das principais categorias de acesso à F-1, onde conquistou vitórias e chamou a atenção dos chefes de equipe da categoria principal. Em 1999, foi vice-campeão da F-3 Inglesa, após intenso duelo com Marc Hynes (campeão) e Jenson Button (o 3º colocado). O ano também foi marcado pela atividade de pilotos de testes da Stewart GP.


Para a temporada de 2000, Burti decidiu arriscar dedicando-se exclusivamente como piloto de testes da equipe Jaguar F-1 ao invés de correr nas categorias de acesso como a F-3000. Como resultado conquistou a vaga de piloto oficial em 2001 e tornando-se referência para outros pilotos que passaram a seguir o mesmo caminho do brasileiro (Fernando Alonso, por exemplo).


Competindo pela equipe Prost em 2001, Burti teve como companheiro o experiente Jean Alesi e superou o piloto francês diversas vezes durante a temporada. Tudo parecia estar no caminho certo, mas um acidente no GP da Bélgica forçou o piloto a abandonar a temporada a quatro provas do final.


Na temporada seguinte, graças aos resultados apresentados, Luciano foi contratado pela equipe Ferrari. Na escuderia de Maranello, foi piloto de testes durante três temporadas, 2002, 2003 e 2004, trabalhando em conjunto com Michael Schumacher e Rubens Barrichello nos anos mais dourados de conquistas do time italiano.


Em 2005, a vontade de correr falou mais alto e Burti retornou ao Brasil para disputar na Stock Car. O ótimo desempenho logo em seu primeiro ano, conquistando pódios e eleito a revelação do ano, garantiram ao paulista um grande destaque dentro da categoria.


No final de 2004, Burti também iniciou uma nova carreira: a de comentarista esportivo de Fórmula 1 na TV Globo. Desde então o piloto é parte da equipe, junto a Galvão Bueno e Reginaldo Leme, sendo um dos destaques nas transmissões.



A palestra

Na palestra “Grande Prêmio”, Luciano Burti, conta como retornou às pistas em menos de um ano como piloto de testes da Ferrari. Conta também como participou das conquistas do campeonato mundial de Construtores e do título do amigo e campeão Michael Schumacher, um dos grandes incentivadores de sua volta. Burti explica ainda como superou prognósticos, a descrença dos mais pessimistas e os momentos de insegurança até sentar novamente num cockipt.


GRANDE PRÊMIO não é uma palestra que fala de acidentes e tragédias. Demonstra o poder da dedicação, a importância do trabalho em equipe e que nada na vida é conquistado por acaso e sem esforços. E como utilizou tudo isso para superar as dificuldades e tornar-se referência de sucesso em sua profissão.



<< voltar

www.arenasports.com.br - Todos os direitos reservados.
© Copyright 2011 - Design por Arena Sports®
Av São Gabriel 201 Cj 305 - Itaim - São Paulo - SP - Tel (11) 3071-1657